Livro conta histórias de profissionais de enfermagem que cuidam da saúde da população em todo o Brasil

Retratos do Cuidar faz um tributo a esses heróis incansáveis e, mais do que tudo, indispensáveis para a sociedade

Fazer uma homenagem aos profissionais de enfermagem de todo o Brasil. Este é o objetivo do livro Retratos do Cuidar – Histórias da Enfermagem no Brasil. A obra abre espaço para acompanhar a trajetória do cuidar pelas mãos desses profissionais da saúde, além de trazer um panorama da história da enfermagem no país. Editado nos idiomas português e inglês (bilíngue), o livro já está disponível na versão digital e cópias da obra serão doadas para instituições de saúde. 

Realizado pela CEC Brasil em parceria com o Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), via Lei de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura, com patrocínio da Johnson & Johnson, Retratos do Cuidar apresenta dezenas de histórias de profissionais de enfermagem que cuidam da saúde da população em todo o país, seja em pequenas clínicas no interior do país ou em movimentados setores de emergência das grandes capitais; em delicadas alas de atendimento infantil alimentadas pela esperança e em alas geriátricas sustentadas pela resiliência; em hangares de helicópteros e em salas de alta tecnologia. 

Através de relatos e fotos, a obra reúne histórias que transbordam responsabilidade, afeto e o cuidar, humanizando assim as relações dentro da área da saúde. “O livro foi realizado em parceria com o COFEN, que junto com outras instituições nos indicou os profissionais que estão no livro. A partir daí, iniciamos uma jornada para conhecer essas pessoas e contar suas histórias de forma respeitosa, junto com um panorama da história da enfermagem no Brasil. O livro foi planejado para que o leitor possa se conectar e criar familiaridade também com todos os relatos e com essas homenagens aos profissionais”, explica Priscila Oliveira, Coordenadora do Selo Futuro que assina a realização junto com a CEC Brasil. 

Em 2022, a CEC Brasil lançou o livro Caminhos da Saúde que conta a história de 30 agentes comunitários de saúde. “Retratos do Cuidar faz parte de uma coletânea também referente à saúde, destacando o papel fundamental que os enfermeiros do nosso país enfrentam diariamente. A construção e realização desse novo projeto foi gratificante e extremamente enriquecedora, e seguimos com a missão de contar histórias e disseminar os heróis da vida real. Através do olhar de cada paciente, vemos o profissionalismo e respeito pela vida refletir nos cuidados que cada profissional dedica à arte de cuidar do próximo, regido por profissionalismo e respeito pela vida”, declara Kaline Vânia, Diretora da CEC Brasil. 

A versão gratuita do livro pode ser acessada no site:  https://projetos.cecbrasil.com.br/livro-retratos-do-cuidar

Gente que cuida de gente – Para o jornalista Jeferson Souza, que teve a missão de escrever essas histórias, a intenção é mostrar algo que tivesse representação no país todo e não ficasse centrado apenas em uma região. “Nós fomos desde o Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba, até um posto de saúde de uma vila chamada Três Unidos, de uma comunidade indígena, no Rio Negro. Passamos pelo interior da Paraíba, por cidades como Salvador, Recife e Brasília. A gente tem um corte de profissionais de todo o país e de todos os perfis, de auxiliares até enfermeiros, que resultaram em histórias humanas muito interessantes ao longo do livro”, completa o autor. 

Ao todo são 20 perfis, distribuídos por quase 200 páginas, entre textos e imagens. Histórias de amor incondicional, como a da enfermeira Michele Piloni, do Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba, que acabou adotando um garoto com leucemia, ainda bebê, seu então paciente oriundo de um lar de adoção, hoje com 18 anos e curado. 

 “Sempre falo para quem trabalha comigo que a gente tem de fazer nosso melhor, porque não é todo mundo que tem o privilégio de aprender com essas crianças nesse momento que elas estão passando. E a gente pode contribuir e marcar a vida delas, e a gente marca”, reflete Michele. 

Histórias de superação, como a de Julia Guedes, que tirava seu sustento como catadora de materiais recicláveis em um lixão junto com o marido e as duas filhas, mas que com muita raça conseguiu se formar como técnica de enfermagem. Hoje, ela atua no Hospital Regional de Pombal Senador Rui Carneiro, no interior da Paraíba, e continua estudando como bolsista do curso de Enfermagem na Unifip Centro Universitário. 

Tem ainda histórias curiosas, como a de Fernando Ramos, em Recife, que além de atuar como enfermeiro e professor, e nas horas vagas, como motociclista e saxofonista, divide seu tempo entre o trabalho de intensivista na Unidade de Suporte Avançado em Neurocirurgia (USAN) do Restauração Hospital e as aulas na Universidade de Pernambuco (UPE) e na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap). Ou ainda, a história de orgulho dos irmãos Neurilene Cruz e Divino Cruz, do povo Kambeba da Comunidade Indígena Três Unidos, a 60 quilômetros de Manaus, no estado do Amazonas. Diante da deficiência no atendimento, ambos decidiram ir para Manaus estudar para Técnico de Enfermagem, mas recusaram os convites para trabalhar nos lugares onde estagiaram. Escolheram voltar para ajudar o seu povo e hoje trabalham como residentes no Polo Base Nossa Senhora da Saúde, na comunidade, juntando ciência e conhecimento ancestral.

Neurilene, Michele e Divino estão entre os profissionais retratados no livr

Visibilidade sobre a missão de Cuidar – Para Roberto Setton, responsável pelas fotos e edição fotográfica da obra, “foram situações muito diferentes que exigiram muita flexibilidade, tanto minha quanto do Jeferson, e que renderam imagens e retratos que a gente tentou pegar a essência de cada pessoa. A gente foi muito bem recebido, sempre. Apesar do pouco espaço nos lugares em que a gente podia circular, nós sempre tivemos a colaboração total das pessoas, uma entrega e confiança dessas pessoas para que a gente pudesse fazer nosso trabalho do melhor jeito possível. Espero que a gente tenha conseguido, tanto da parte da reportagem, quanto da parte das fotos, registrar esse valor, essa raça, essa garra e o próprio amor ao próximo que essas pessoas têm”, declara o fotógrafo.

De acordo com a presidente do COFEN, Dra. Betânia Santos, Retratos do Cuidar simboliza a reverência ao trabalho de enfermeiros, técnicos, auxiliares e obstetrizes, responsáveis por moldar positivamente o cenário da saúde no Brasil. “O Conselho Federal de Enfermagem se orgulha de contribuir com a construção da obra e compreende que dar visibilidade às trajetórias dos nossos profissionais é uma forma poderosa de proporcionar inspiração e aprendizado para toda a sociedade”, pontua a gestora.

A elaboração do livro contou com o fundamental apoio da Johnson & Johnson. “Nós, da Johnson & Johnson, acreditamos que o registro das histórias contadas em Retratos do Cuidar pode ajudar a manter viva a identidade da enfermagem, valorizar o papel dos enfermeiros e o legado que entregam para a sociedade”. No Brasil, a empresa já ajudou a capacitar mais de 10 mil profissionais de enfermagem e a formar mais de 2 mil técnicos de enfermagem, entre outras ações.

Sobre a CEC BRASIL – A CEC Brasil é uma empresa que atua na área de produção cultural, visando o impacto social. Com pilares como educação, saúde e diversidade, a CEC Brasil tem como desafio construir projetos inovadores e desenvolver tecnologia capaz de transformar cenários de comunidades no Brasil e América do Sul. Sua atuação está concentrada em projetos de cultura e saúde, com a publicação de livros que valorizem profissionais da saúde, e criação de espaços e estruturas inovadoras com foco em leitura e formação de novos leitores no Brasil e América do Sul. Conheça mais: https://cecbrasil.com.br/

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More