Itaipu repassa R$ 6,7 milhões para o Oeste e anuncia mais R$ 11 milhões para outras regiões

Foto: Sara Cheida / Itaipu Binacional

A Itaipu Binacional, representantes de mais de 60 instituições e autoridades da região Oeste do Paraná, entre outros(as) convidados(as), celebraram nesta quinta-feira (7) o termo de compromisso do repasse de cerca de R$ 6,7 milhões, por meio do Fundo de Auxílio Eventual (FAE), e o anúncio de mais R$ 11 milhões para outros municípios do Paraná e Sul do Mato Grosso do Sul.

Até o próximo dia 8 de janeiro, o fundo prevê distribuir às entidades R$ 17,7 milhões, na soma total, referentes ao exercício de 2023. O evento foi no Centro de Recepção de Visitantes (CRV) da usina. Esses recursos são gerenciados pela Assessoria de Responsabilidade Social da Itaipu.

O encontro reuniu um público de aproximadamente 250 pessoas, com representantes ou gestores(as) por instituição contemplada, além de autoridades da região Oeste. Os recursos anunciados nesta quinta-feira, totalizando R$ 6.675.244,78, serão utilizados na compra de equipamentos diversos, implementos agrícolas, obras de reforma e instalação de sistemas fotovoltaicos, entre outros.

O diretor-geral brasileiro da Itaipu, Enio Verri, disse que a ação atende à missão empresarial da Binacional e às diretrizes do Governo Federal. “Não adianta nós termos uma usina, que é a maior usina do mundo, que é uma usina que tem uma responsabilidade ambiental gigantesca, mas que não consegue preocupar-se com os mais pobres”, comentou. “O que nós cumprimos é esse papel, um papel de um Estado preocupado com seus cidadãos, com suas cidadãs, principalmente com aqueles mais pobres.”

Enio Verri explicou que os cerca de mil pedidos de ajuda feitos à empresa, conforme havia informado a assessora de Responsabilidade Social, Florinda Pezzato, representou um aumento da demanda, “ou por conta das chuvas ou por conta da realidade social de cada região, de cada cidade. No caso de Foz do Iguaçu, pela característica da cidade, ser tríplice fronteira, aumentou muita demanda de responsabilidade social. Muitas entidades passaram por necessidade gigantescas”.

De acordo com Fiorinda Pezzato, o trabalho da área aumentou a partir de maio deste ano. “Continuamos atendendo as emergenciais, que são oriundas de catástrofes ou outras eventualidades, mas vamos dar fluxo ao orçamento que está disponível na Diretoria Geral para atender outras instituições no auxílio eventual”, explicou.

Estiveram ainda presentes no evento, o diretor técnico executivo da Itaipu, Renato Sacramento; o diretor administrativo, Iggor Gomes Rocha; o diretor de Coordenação, Carlos Carboni; o diretor financeiro executivo, André Pepitone; o deputado estadual do Paraná, Professor Lemos, entre outras autoridades.

Beneficiados
Uma das entidades beneficiadas com recursos da Itaipu foi a Associação dos Cadeirantes com Deficiência Física de Capitão Leônidas Marques, que recebeu R$ 159,1 mil do FAE. O presidente da entidade, João Pedro Silva, emocionou-se ao contar que o dinheiro recebido serviu para a compra de nove cadeiras motorizadas e 22 baterias e 11 pares de baterias para cadeiras que a associação já possuía.

 “Eu fico até emocionado de falar, porque a gente que passa na pele sabe a dificuldade de ficar dez anos dentro de casa numa cadeirinha comum, que nem eu fiquei. Hoje você sai, você vai nos lugares, vai no posto de saúde, para qualquer lugar. É um veículo de andar dentro de casa também.” 

Também foi atendido um grupo de mulheres que atuam no Assentamento 8 de Junho, em Laranjeiras do Sul, onde vivem cerca de cem famílias, beneficiadas com a aquisição de equipamento de panificação, o que vai melhorar a renda obtida com a produção de merenda escolar e café colonial, por exemplo.

Simbolismo

Durante o evento, foi assinado um termo de compromisso simbólico da Associação de Mulheres Agricultoras Sementes da Terra (Amast), de Quedas do Iguaçu. A instituição teve a solicitação de R$ 93,2 mil atendida.

Para a assinatura do termo de compromisso, foram convidados o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Enio Verri, e a vice presidenta da instituição, Raquel Viana de Araújo.

O gerente de Divisão de Iniciativas de Responsabilidade Social, Kleber Vanolli, e o gerente da Divisão de Responsabilidade Social, Bernardo Vaz de Oliveira Soares, assinaram o documento como testemunhas.

Para Araújo, o recurso vai ajudar a proporcionar mais visibilidade à entidade, cuja principal atividade é trabalhar com associações de defesa de direitos sociais. Os recursos serão usados para sensibilizar mais crianças e jovens para a causa.

O que são situações emergenciais

Estão compreendidas como situações excepcionais e eventuais aquelas que se enquadram no atendimento de catástrofes naturais e situações emergenciais e de uma necessidade pontual, desde que relacionado ou fundamentado a um dos seguintes temas: proteção das crianças e adolescentes; defesa dos direitos da mulher; cuidados com idosos em estado de abandono; proteção e defesa dos direitos e segmentos vulneráveis e quilombolas, indígenas e pessoas com deficiência (PcDs); promoção da saúde e práticas esportivas para crianças e jovens.

Também se enquadram a geração de renda; combate à fome e à pobreza extrema; combate ao uso de drogas e entorpecentes; promoção de educação; apoio ao desenvolvimento científico; respeito aos direitos humanos; promoção da cultura; proteção do meio ambiente e respeito à diversidade de gênero, raça, religião e idade, entre outras.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More